5 pontos importantes na briga entre Mautic.com e Mautic.org

Vou listar 5 itens que você não pode esquecer quando for escolher se usa o Mautic em uma "casa própria" ou uma "casa alugada". Vamos lá?

Muito se discute sobre as principais diferenças entre o mautic.com e o mautic.org. Bem, falando de plataforma o mautic.com fornece um excelente serviço de hospedagem, configuração e alguns outros recursos enquanto o mautic.org fornece toda a liberdade de escolhas, configurações, etc que o OpenSource pode nos oferecer.

A briga é boa e o mautic.com leva vantagem em quase todos os aspectos se comparado ao mautic.org, mas vou listar 5 itens que você não pode esquecer quando for escolher se usa uma “casa própria” ou uma “casa alugada”. Vamos lá?

1. Propriedade dos Dados no mautic.com

Um pouco distante do mundo empreendedor onde todo risco é válido e pode ser um aprendizado estão as empresas imperativas, postadas e que possuem regras rígidas sobre propriedade intelectual, privacidade e segurança. Nestas “terceirizar” dados e informações é quase impossível. A nuvem traz um novo ar para estas empresas pois muitos sistemas “saem” de dentro da rede corporativa e passam a habitar um lar mais saudável na internet. Mas não se engane pois as regras rígidas continuam.

Aqui na Orangeweb já encontramos desafios com o mautic.com por ele não nos oferecer livre acesso aos dados, não ser claro sobre a frequência das rotinas de backup e por não dar nenhum outro acesso ao sistema ou plataforma que não seja pelo próprio painel do mautic. Para estas empresas, fazer um dashboard  com o QlickView é fundamental – para isso preciso de acesso ao mysql. Ter uma rotina de backup saudável também pode ser fator essencial para a aquisição ou não de um serviço de terceiro e nisso o mautic.com perde para o mautic.org, onde posso configurar as coisas como bem entender.

assine newsletter

Receba Conteúdo exclusivo por e-mail

E por fim sempre ouço a pergunta:

– E se eu quiser ir embora desse mautic e migrar pra outra plataforma, como exporto tudo?

Bem … tudo não dá pra exportar, mas algumas coisas conseguimos salvar. Se você ouvir isso, a batalha foi perdida.

2. Distribuição de Carga e Redundância

Muitos provedores de VPS (Virtual Private Server) oferecem algum tipo de sistema de redundância que pode ser utilizado para “evitar” que seu sistema fique fora do ar caso haja alguma falha física ou quando você for atualizar algum recurso no sistema / servidor e precisar de tempo para realizar os ajustes sem afetar os usuários. Em alguns casos críticos, ter ou não a redundância dos servidores de banco de dados e de aplicativo pode ser crucial para um projeto.

Sabemos que em websites de grande tráfego o mautic é acionado centenas de vezes por segundo com o script de tracking que por sua vez é acionado a cada abertura de página. Além disso, temos ainda a carga do envio de e-mail, atualizações de campanhas e listas além das requisições post dos formulários. Tudo isso gera carga no sistema que pode falhar ou simplesmente travar por falta de memória ou de processamento. A redundância tanto do servidor de aplicativos (onde roda o mautic) quanto do servidor de dados (onde roda o mysql) é crucial nestes casos.

Se você trabalha com grandes instalações do mautic sabe do valor de separar os papéis na execução da plataforma: Servidor de Aplicativo, Servidor de Dados e Servidor de Envio de E-mail. Conheça nossa solução para Mautic HA.

3. Rotinas de Backup ao seu tempo

Outro fator essencial para a saúde de qualquer sistema é a frequência em que os dados são replicados em backups. Tenho como rotina na Orangeweb realizar o backup do banco de dados do mautic de hora em hora e armazenar pelo menos as últimas 72 horas de backup. Pode parecer loucura mas nunca se sabe em quem “ponto” do backup está o problema. O mautic.com não torna claro suas práticas de backup e tampouco se eu posso solicitar para eles voltarem o backup das 15h” pois neste as campanhas e listas que o estagiário apagou ainda estão lá ;).

4. Liberdade para Alterações / Correções no código

Existe uma máxima no OpenSource:

Em algum momento você vai precisar aplicar um patch ou um hack em algum recurso do seu sistema.

Fazemos isso o tempo todo com o WordPress, Discourse, Mautic, etc. Se você precisou fazer algum tweak no mautic (como este aqui)  vai saber da enorme vantagem de ter o sistema hospedado e com acesso total ao código. E não para por aí, você pode configurar a frequência do CRON como bem entender e extender as funcionalidades do mautic.org com temas, templates e plugins.

5. Sua casa, suas regras

Por fim você pode colocar seus quadros onde quiser, pois a casa é sua e as regras são suas.

Quer rodar a última versão do mysql? quer usar PHP7? Apache ou Nginx? php-fpm, php-cgi, suphp ou mod_php? Com cache ou sem cache? Você pode fazer o que quiser e o que for melhor para o seu projeto.

Fechando

Aqui optamos pelo mautic.com quando o projeto não se enquadra em nenhum dos 5 tópicos acima. É claro que nós temos conhecimento técnico para configurar um servidor e todas as nuances que envolvem essa atividade, mas mesmo assim não deixamos de debater .com ou .org? Faça estas 5 perguntas e seja feliz!

Espero que a publicação tenha sido de valor! Deixe seu comentário e até a próxima!