Durante o programa do Silvio Santos, a Maísa deu algumas respostas sinceras (para alguns sinceras demais) e esse trecho viralizou,

Vídeo da Maísa com Silvio Santos viralizou por conta de um detalhe

Vídeo da Maísa com Silvio Santos viralizou por conta de um detalhe
5 (100%) 2 votes

Durante o programa do Silvio Santos, a Maísa deu algumas respostas sinceras (para alguns sinceras demais) e esse trecho viralizou, a questão é, o que tem nesse vídeo que fizeram as pessoas compartilharem?

 

Peguei apenas uma das publicações que viralizou, se somar todas, esse número com certeza será muito maior.

“As pessoas gostam de gente de verdade”, esse foi um dos trechos mais citados do vídeo

Esse foi o detalhe que fez com que o vídeo bombasse de comentários e likes. Ela poderia ter sido simpática, ter feito uma “média” com o patrão, mas não, ela foi aguda, ela foi sincera, real e humana.

Me permita explorar sob o ponto de vista do Marketing essa frase da Maísa: “As pessoas gostam de gente de verdade”.

Aqui na Powertic, nós prestamos consultoria de Tecnologia para Marketing e Vendas em particular sobre Automação de Marketing. A expectativa das empresas é que a tecnologia vai suprir as carências e deficiências, e, por si só, a tecnologia vai resolver todos os problemas.

A maioria dos problemas dessas empresas, tem mais relação com a falta de tato e de conhecimento do SER HUMANO do que ignorância tecnológica. Essas empresas replicam práticas que pessoas de verdade não gostam.

O mercado de software até tenta empurrar todo dia argumentos que com ferramenta XYZ sua geração de leads vai triplicar, que a rebimboca da parafuseta que eles oferecem vai explodir sua base de clientes, tudo blah blah blah. E olha que eu vendo isso, mas sinceramente, não é isso, não é a tecnologia que vai te levar a ter mais clientes. E sim, sua habilidade de conversar de forma humana com os atuais e futuros clientes.

Transportando isso de forma mais prática. Proponho que antes de executar qualquer ação de marketing, a gente confira a ação desejada com a frase da Maísa “As pessoas gostam de gente de verdade”, se a ação parecer coisa de gente de verdade executa, se não, NÃO. Olha como a simplicidade é algo fantástico. Mas Demetrio, eu aprendi na faculdade que essa ação funciona, mas Demetrio minha empresa sempre fez esse tipo de coisa e deu certo. Aham, deve ser por isso que profissões relacionadas a Marketing e Vendas estão em último na pesquisa Gallup sobre as profissões mais honestas.

Vamos testar esse check da Maísa com outra situação.

Digamos que precisamos a “qualquer custo” aumentar a divulgação de nossos serviços. Ai resolvemos pegar o contato de todos os nossos amigos do Linkedin e mandar um email falando de um produto nosso, detalhe, email que eles não solicitaram, isso é coisa de gente de verdade? As pessoas gostam disso?

Pra gente checar se é ou não coisa de gente de verdade, vamos comparar com uma ligação telefônica. Se você fosse ligar pra todos seus amigos, um a um, você usaria o mesmo conteúdo e a mesma sequência do email ao telefone? Provavelmente não.

Possivelmente na ligação você gastaria um tempão apenas pra atualizar sobre as novidades, seria uma conversa com pergunta, resposta, respiração, caso você seja um amigo de verdade você inclusive mostraria interesse em escutar muito mais do que falar. Isso sim é coisa de gente de verdade.

Por isso sempre sugerimos sequências de email, ou qualquer sequência de conteúdo, como se fosse uma conversa individual, uma conversa um a um. Tudo isso pra que seja (pareça) uma conversa real entre seres humanos.

No final a gente percebe que quanto mais tecnologia aparecem, sempre caímos no fator humano, bem como o Manifesto Cluetrain sempre pregou:

“Mercados são conversações”
http://www.cluetrain.com/portuguese/

Se as ações que você promove não parecem humanas, então amigão, elas estão fadadas a gerar pouquíssimo engajamento.

Outra frase que ela falou foi

A Maísa também usou a palavra engomadinho.

Agora me permita a analogia do “engomadinho e engessado” aos conteúdos que vemos por ai.

Vamos ao email engomadinho. Aquele tipo de email que vem recheado de promoções e imagens e que são editados no fino trato do photoshop, você deve conhecer bem né? Geralmente esses emails tem quase nenhum engajamento. Pois é, esses emails engomadinhos não parecem coisa de gente de verdade.

Esses e-mails engomadinhos fazem parte da herança da propaganda. Aliás eles estão por ai, pra todos os lados, posts engomadinhos no Face, emails, banners, tudo seguindo a regra de fazer engomadinho no Photoshop, encher de blah blah de autopromoção e publicar. A diferença é que as revistas não mostram taxa de engajamento, se não a filosofia do engomadinho e engessado teria acabado faz muito tempo.

Veja a taxa de cliques de um banner “engomadinho e engessado” na internet em 94 e agora (quase agora 2011).

fonte: http://andrewchen.co/the-law-of-shitty-clickthroughs/

As pessoas não dão a mínima para os anúncios. Se as revistas tivessem um mapa de calor, não seria muito diferente de um mapa de calor da internet. Veja abaixo alguns exemplos de como as pessoas não olham mais para áreas tradicionais de banners.


Diante disso, acho que é hora de darmos um basta aos emails e conteúdos engomadinhos e engessados, com Automação de Marketing podemos entregar o conteúdo certo para a pessoa certa no momento certo e começar de uma vez por todas a nos comportar como as pessoas gostam, como gente de verdade.

Artigos relacionados